Páginas

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Unha da Semana!

O esmalte que escolhi para essa semana (semana passada!) foi o Risqué - Poodle.

Acho que vocês vão estranhar um pouco porque hoje estou mostrando a cor do esmalte mais nas unhas dos pés do que nas mãos! Por dois motivos: 1 - Todas as fotos que tirei da mão, não mostrou a cor como realmente fica... Podem até fazer as suas próprias comparações, olhando as fotos. Tentei em local fechado, local aberto com luz natural e não teve jeito. A cor nas fotos dos pés, tá fiel a cor real do esmalte! 2 - Achei muito fofo a cor desse esmalte nos meus pés! hahaha Vou explicar... Eu quase nunca pinto as unhas dos pés! Trabalho muito de sapato fechado, sapatilha na maioria das vezes, e acabo sempre manchando as unhas e fica uma melequeira só! Melissa então, é ótimo pra acabar com o esmalte nas unhas dos pés! rsrs Então na maioria das vezes, faço todo o serviço menos a pintura. Mas dessa vez, como ia viajar e ficar mais à vontade, digo, sem ter que usar sapatilha de manhã, de tarde e de noite, resolvi pintar... Fiquei encantada com as unhas lilás! hahaha Achei muito engraçado! Essa cor é linda e super delicada.



Beijos. Beijos.

domingo, 20 de julho de 2014


Tá aí, mais outra Categoria do Blog que faz mais de ano que eu não postava! hahaha
Não é por falta de novidade, era mais por falta de tempo mesmo! Aí acabaVA optando por fazer postagens mais praticas e rápidas...
 Já que estou voltando aos poucos a postar nas "Categorias Esquecidas", vamos então começar a semana com Inspiração Musical? 

Demi Lovato - Let It Go (Frozen)

Avicii - Hey Brother

Amy Winehouse - Valerie

Boyce Avenue - Teenage Dream (Katy Perry)

Eminem ft. Rihanna - The Monster

Adele - Rolling In The Deep

Bob Sinclar - Summer Moonlight

Foo Fighters - Times Like These

Sam Alves - Hallelujah

Lykke Li - I Follow Rivers

É eu sou meio infantilóide mesmo, escutando a música de Frozen! hahaha
E essa última música, I Follow Rivers, não é essa a versão que escuto no celular. A que tenho é da Anna Summer, mas como não achei no Youtube, vai essa aí que é da cantora original mas a remixagem ficou mais parecida com a que ouço!

Umas velhas e outras mais novas, mas essas são as 10 que eu tenho mais mais mais escutado ultimamente!

Beijos. Beijos.

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Due Fashion!


Hey! :)

Hoje vim contar uma novidade muito especial pra vocês... Apresento-lhes a Due Fashion, tão sonhada e idealizada por mim e pela amiga Rayna Sampaio
Depois de muita luta e alguns "perrengues", amanhã apresentamos ao vivo para as parnaíbetes, as nossas peças que escolhemos com muito carinho. 
A Due Fashion não possui um ponto de venda, uma loja! Mas sempre que recebermos as novidades, vamos fazer um "Open House" pra quem quiser conferir de perto, e depois as vendas serão agendadas via telefone, pois levaremos as roupas até você. Ahh, trabalhamos também com venda online, então se vocês quiserem seguir o nosso Instagram: @due_fashion vão ficar sempre por dentro das novidades e vão poder efetuar seus pedidos por lá também.

Fora o Instagram: @due_fashion, nossos contatos e outros meios de compra são:
Email: duefashion3@gmail.com
Whats: (86) 9996.5211 | (86) 9932.0274

Quem for de Parnaíba, e quiser conferir as nossas peças que estarão expostas esse final de semana, é só comparecer no endereço: Travessa Felipe Neves, 226 - Casa 03 - Residencial Abrolhos | Bairro São Benedito | Próximo ao Detran.

Os horários de funcionamento são os que estão na foto...
Aguardamos vocês!

Beijos. Beijos.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

A incrível geração de mulheres que foi criada para ser tudo o que um homem NÃO quer!


"Às vezes me flagro imaginando um homem hipotético que descreva assim a mulher dos seus sonhos:

“Ela tem que trabalhar e estudar muito, ter uma caixa de e-mails sempre lotada. Os pés devem ter calos e bolhas porque ela anda muito com sapatos de salto, pra lá e pra cá.
Ela deve ser independente e fazer o que ela bem entende com o próprio salário: comprar uma bolsa cara, doar para um projeto social, fazer uma viagem sozinha pelo leste europeu. Precisa dirigir bem e entender de imposto de renda.
Cozinhar? Não precisa! Tem um certo charme em errar até no arroz. Não precisa ser sarada, porque não dá tempo de fazer tudo o que ela faz e malhar.
Mas acima de tudo: ela tem que ser segura de si e não querer depender de mim, nem de ninguém.”

Pois é. Ainda não ouvi esse discurso de nenhum homem. Nem mesmo parte dele. Vai ver que é por isso que estou solteira aqui, na luta.

O fato é que eu venho pensando nisso. Na incrível dissonância entre a criação que nós, meninas e jovens mulheres, recebemos e a expectativa da maioria dos meninos, jovens homens, homens e velhos homens.

O que nossos pais esperam de nós? O que nós esperamos de nós? E o que eles esperam de nós?

Somos a geração que foi criada para ganhar o mundo. Incentivadas a estudar, trabalhar, viajar e, acima de tudo, construir a nossa independência. Os poucos bolos que fiz na vida nunca fizeram os olhos da minha mãe brilhar como as provas com notas 10. Os dias em que me arrumei de forma impecável para sair nunca estamparam no rosto do meu pai um sorriso orgulhoso como o que ele deu quando entrei no mestrado. Quando resolvi fazer um breve curso de noções de gastronomia meus pais acharam bacana. Mas quando resolvi fazer um breve curso de língua e civilização francesa na Sorbonne eles inflaram o peito como pombos.

Não tivemos aula de corte e costura. Não aprendemos a rechear um lagarto. Não nos chamaram pra trocar fralda de um priminho. Não nos explicaram a diferença entre alvejante e água sanitária. Exatamente como aconteceu com os meninos da nossa geração.

Mas nos ensinaram esportes. Nos fizeram aprender inglês. Aprender a dirigir. Aprender a construir um bom currículo. A trabalhar sem medo e a investir nosso dinheiro. Exatamente como aconteceu com os meninos da nossa geração.

Mas, escuta, alguém lembrou de avisar os tais meninos que nós seríamos assim? Que nós disputaríamos as vagas de emprego com eles? Que nós iríamos querer jantar fora, ao invés de preparar o jantar? Que nós iríamos gostar de cerveja, whisky, futebol e UFC? Que a gente não ia ter saco pra ficar dando muita satisfação? Que nós seríamos criadas para encontrar a felicidade na liberdade e o pavor na submissão?

Aí, a gente, com nossa camisa social que amassou no fim do dia, nossa bolsa pesada, celular apitando os 26 novos e-mails, amigas nos esperando para jantar, carro sem lavar, 4 reuniões marcadas para amanhã, se pergunta “que raio de cara vai me querer?”.

“Talvez se eu fosse mais delicada… Não falasse palavrão. Não tivesse subordinados. Não dirigisse sozinha à noite sem medo. Talvez se eu aparentasse fragilidade. Talvez se dissesse que não me importo em lavar cuecas. Talvez…”

Mas não. Essas não somos nós. Nós queremos um companheiro, lado a lado, de igual pra igual. Muitas de nós sonham com filhos. Mas não só com eles. Nós queremos fazer um risoto. Mas vamos querer morrer se ganharmos um liquidificador de aniversário. Nós queremos contar como foi nosso dia. Mas não vamos admitir que alguém questione nossa rotina.

O fato é: quem foi educado para nos querer? Quem é seguro o bastante para amar uma mulher que voa? Quem está disposto a nos fazer querer pousar ao seu lado no fim do dia? Quem entende que deitar no seu peito é nossa forma de pedir colo? E que às vezes nós vamos precisar do seu colo e às vezes só vamos querer companhia pra um vinho? Que somos a geração da parceria e não da dependência?

E não estou aqui, num discurso inflamado, culpando os homens. Não. A culpa não é exatamente deles. É da sociedade como um todo. Da criação equivocada. Da imagem que ainda é vendida da mulher. Dos pais que criam filhas para o mundo, mas querem noras que vivam em função da família.

No fim das contas a gente não é nada do que o inconsciente coletivo espera de uma mulher. E o melhor: nem queremos ser. Que fique claro, nós não vamos andar para trás. Então vai ser essa mentalidade que vai ter que andar para frente. Nós já nos abrimos pra ganhar o mundo. Agora é o mundo tem que se virar pra ganhar a gente de volta."

Ruth Manus.

sexta-feira, 11 de julho de 2014

Roupa: Camisa Vermelha.

Hey... :)

Hoje vou mostrar pra vocês uma roupa que usei um dia desses pra ir trabalhar. Ia acontecer um aniversário surpresa na empresa, então aproveitei para me emperuar mais! hehehe
Essa Camisa tem um corte lindo, uma cor linda, te deixa arrumada pra qualquer situação. Mas por incrível que pareça, tenho ela há um tempão e só usei duas vezes... Tenho que rever isso aê e levar a bichinha mais vezes pra passear! rs A calça é uma da Colcci que tá quase virando farda do tanto que  uso porque ela veste super  bem. O óculos é lindão e comprei por um preço super amigo no Bazar Futuro, toda vez que uso faz muuuito sucesso! Todo o restante já apareceu por aqui, inclusive a bolsa né? Que foi até tema de postagem nos últimos dias, vai descendo aí a página que você encontra... hehehe Bora ver os detalhes!?

Óculos: C&A para Bazar Futuro | Brincos: Georgina Nogueira | Anel: Rosa Morena | Camisa: Sem marca... | Jeans: Colcci | Mochila: Fiveblu | Cinto: Mazé Boutique | Sandália: shoes4you

Gostaram? Mudariam algo ou usariam assim??? Eu gostei bastante, tava me achando... rsrs

Beijos. Beijos.

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Cozinhando: Estrogonofe de Abobrinhas.


Legal que mais de dois anos depois é que eu estou postando de novo nessa Categoria né? rsrs
Observem só a intimidade dessa pessoa que vos fala com a Cozinha... :P

Essa semana eu e o povo lá de casa, resolvemos aderir a Campanha "Segunda sem Carne". Eu já tinha lançado a proposta algumas vezes, sem muito sucesso. Então como eu mesma coloquei a mão na massa, não teve jeito e o povo teve que comer! Pretendemos levar a ideia pra frente, porque acho que a gente tem que tá em constante busca por novos conhecimentos, culturas, sabores... E essa questão de não inserir a carne na alimentação, sempre me chamou bastante atenção. Mesmo que no começo não sejam todos os dias, mas pelo menos um dia já é válido... Depois a gente aumenta isso aê...

Como já disse antes, minha intimidade com o Fogão é Zero! Então tinha que escolher algo que não exigisse muita prática nem muitos dotes... Googlei "Segunda sem Carne" e apareceram inúmeras opções. Então escolhi o Estrogonofe de Abobrinhas! Bora lá pros ingredientes?

02 Abobrinhas
01 Lata de Creme de Leite
01 Cebola Pequena
04 Colheres de Sopa de Óleo
01 Pitada de Orégano
1/2 Xícara de Cebolinha Verde Picada
01 Colher de Molho de Mostarda
Sal a gosto

Modo de Preparo:
- Coloque o Óleo em uma panela
- Refogue a Cebola no Óleo até ficar douradinha
- Pique a Abobrinha em cubinhos e refogue junto com a Cebola
- Quando a Abobrinha estiver quase dando ponto, acrescente o Creme de Leite e a Mostarda
- Espere ferver, por último acrescente a Cebolinha e o Orégano.

Dicas:
Agora vou dizer pra vocês alguns "TOQUES" que adquiri com a minha vasta experiencia no mundo da Culinária:
- Deixei a Abobrinha cozinhar bastante! Como eu tenho um olhar muito clínico, achava que ela ainda estava muito crua, então deixei pra mais de meia hora "refogando" na Cebola...
- A Receita manda colocar 01 Colher de Molho de Mostarda. Bom, como eu achei que ainda estava muito branco, lasquei logo a metade do vidrinho. Aí ficou com essa coloração que vocês viram na foto no começo dessa postagem.
- Não usei o Orégano e nem a Cebolinha porque não tinha em casa e eu esqueci de comprar.

E sim, ficou bom! Ficou muito bom... Pra acompanhar, escolhemos Batata Souté e Suco de Melancia com caroços, pois faz bem pros Rins! hehehe

Peguei a Receita no site: tudogostoso.com.br

Beijos. Beijos.